Como Virei Vegetariano

Segundo a minha linha do tempo sou vegetariano desde julho de 2003. Não como nenhum tipo de carne. Mas come frango? Não. Então come peixe? Também não? Então o que você come? Eu como todo o resto, ora! Ou você acha que só existe carne para comer? 🙂

Tecnicamente eu sou um ovo-lacto-vegetariano, isto é, eu como ovos, leite e seus derivados. Gostaria de não comer ovos e leite, mas daí eu teria um trabalho maior para me manter bem nutrido, então prefiro continuar, pelo menos por enquanto, desta maneira.

Este post é para contar a minha experiência como vegetariano; quem sabe alguém se inspire e siga o exemplo. E antes que perguntem, não sou radical. Cada um deve fazer as suas escolhas e isso é o que importa. Eu fiz a minha.

Os Motivadores

Minha esposa, a Bel, já era vegetariana a vários anos; uns 10 pelo que lembro. Mesmo assim, antes disso, eu nunca me importei tanto com carne. Se fosse para escolher entre carne ou massa, eu preferia as massas. Mas lembro que a junção das duas coisas era melhor que a soma das partes. 🙂 Eu não dispensava uma lasanha à bolonhesa.

Por causa de uma dor que eu tinha no ombro esquerdo resolvi fazer yoga. Anos depois descobri que aquela dor era causada por uma hérnia de disco. A dor não passou mas conheci ótimas pessoas e gostei muito daquele ano que passei fazendo yoga.

No yoga a maioria dos praticantes são vegetarianos por uma questão ligada à saude. Como gosto muito de ler, já nos primeiros dias, devorei vários livros sobre yoga. Em diversos deles falava-se do vegetarianismo, de como uma alimentação saudável era melhor para o organismo e assim por diante.

Então a partir destas três coisas (esposa vegetariana, yoga e leituras) resolvi tentar. O objetivo principal era ver se eu conseguia sobreviver sem comer carne.

O Processo

Decidir virar vegetariano foi fácil. Pensei um pouco e pronto. Mas e daí, quando eu poderia me considerar um vegetariano mesmo? Acho que me dei pelo menos um mês. Se neste período eu conseguisse ficar sem comer carne já poderia ter o direito de me chamar de vegetariano.

A Síndrome de Abstinência
No começo foi difícil. Eu sentia uma fome mas também não sabia direito o que comer. Tive que começar a ouvir o meu corpo e ver o que ele estava pedindo. É claro que a vontade de comer carne não passou assim de uma hora para outra. A fome que eu tinha era parecida como quando você passa vários meses comendo no mesmo restaurante e daí chega um dia que o negócio enjoa e você, mesmo com fome, não consegue mais comer naquele lugar.

Eu estava mais ou menos assim. Mesmo comendo sentia que o meu organismo pedia algo que agora eu o estava privando. Depois de uns dias notei que comecei a ficar com vontade de comer alimentos escuros, que por sinal são uma grande fonte de ferro. Hmm, então eu começara a aprender alguma coisa… 🙂

O Orgulho
Passou-se um mês e eu não tinha morrido, não tinha emagrecido e não tinha ficado pálido. Ei, então se ainda não podia falar muito alto que era vegetariano (quem vai dar crédito para um vegetariano de um mês de idade?), pelo menos podia me considerar vegetariano! Ueba! 🙂

A Repulsa
Hoje em dia a carne tende a me provocar uma espécie de repulsa. Quando olho para um açougue só consigo ver animais mortos, e não mais um suculento bife pronto para ser embalado e levado para casa. Mas não deixem de me convidar para um churrasco por causa disso. Gosto dos meus amigos e posso comer pão com maionese sem problema algum 🙂

A Busca
Comecei também a ler bastante sobre o assunto e participamos de um congresso vegetariano mundial em Florianópolis. Ótimos dias de relax, boa comida e surf! Compramos também a bíblia do vegetarianismo, o livro Libertação Animal, de Peter Singer.

As Comidas

Nem tenho muito a falar das comidas, pois vivo em paz com elas 🙂 Se tem alguma coisa que aprendi foi me virar. Há, e conheci a ótima culinária indiana. Um verdadeiro manjar dos deuses. E hoje o negócio está muito mais fácil. Já existem salsichas e hamburgueres vegetarianos de marcas conhecidas como Perdigão, Sadia e Superbom.

A Família

Além da minha esposa tenho um filho de quatro anos e meio que também é vegetariano. E antes que alguém venha atirar as pedras, digo que os dois pediatras dele fazem um acompanhamento constante e são categóricos em dizer que ele é uma criança normal, com peso e altura correspondentes para um menino de sua idade. Se eu soubesse que a dieta vegetariana o atrapalhasse de alguma forma iria suspendê-la na mesma hora. E se ele quiser pode comer carnes na hora em que tiver vontade. Sem stress.

Os Esportes

Adoro esportes, mas não venha me falar de futebol ou volei. O que gosto mesmo é de pára-quedismo, mountain bike, vôo-livre, surf, skate, corridas de aventura e por aí vai. Sou saudável e de bem com a vida. Não mato animais para comer e me sinto bem com esta decisão. Gosto de aventura e de subir montanhas pelo simples prazer que isso me proporciona. Gosto desta interação com a natureza e acho que o vegetarianismo só reforça este sentimento. Se você ainda não acredita que um vegetariano possa ter vigor físico, dê uma olhada no meu blog de esportes, o Transpirando.com.

Finalmente

Hoje posso dizer que é perfeitamente possível ser vegetariano sem grandes traumas. Basta ter um pouco de força de vontade e decidir que você quer isso para sua vida. E se você não quiser? Tudo bem, o que importa é ser feliz!

E alguns amigos da blogosfera também são vegetarianos, pelo menos pelo que lembro: Avi, Felipe e Alessandro.

This entry was posted in Esportes, Livros, Vegetarianismo. Bookmark the permalink.

75 Responses to Como Virei Vegetariano

  1. Juliano says:

    Quero montar um serviço de ” Personal Vegetariano ” será que isso vai dar certo?

    Sou vegetariano a 4 anos e atualmente vegano.
    Quero ajudar as pessoas a serem vegetarianos com um serviço de “Personal”.
    Quero cobrar para isso e será um valor não muito alto, quase simbólico.

    Tenho conhecimentos suficientes para ajudar qualquer um que queira ser vegetariano a se-lo de uma maneira rápida e tranqüila. Seriam coisa de 2 consultas por mês e mais dois bate papos por telefone.

    Será que existem clientes para mim ?

    Abraço,
    Juliano

  2. Williane Dias says:

    Olá tenho 16 amo de paixão todos os animais e hoje vendo algumas coisas no orkut sobre morte de animais e etc,vi que eu contribuia para matar esses bichinhos que tanto gosto,então resolvi que a partir de hoje não me alimentarei de carne como voce vou ser ovo-lacto-vegetariana assim faço minha parte e sirvo de exemplo para muito que quando cairem na real como caie hoje vão perceber a crueldade que estão vazendo tirando a vida de coisas tão lindas e indefesas como os animais,sei que não vai ser fácil mais meu DEUS é maior e mais forte que tudo e ele irá me ajudar,estou determinana a isso.Obrigada !

  3. Williane Dias says:

    Hoje faz um mês e 5 dias que não me alimento de carne,até agora não senti nada e estou me sentindo muito melhor que antes.

  4. Emanoelle says:

    Oiehh!!!
    São 23:58 e achei seu blog por uma coincidencia do destino viu, tenho 13 anos e decidi virar vegetariana do tipo NADA… Só de pensar na carne com tempero especial que fiz minha espinha arrepia todinha, espero que eu consiga viver de frutas, legumes, laticinios e por ai vai viu
    Minha familia inteira é carnivora, que DEUS me ajude isso vai ser dificil, até porque eu sou a que mais come carne em casa .
    CAFÉ DA MANHÃ: BACON E OVOS
    ALMOÇO: CARNE CUZIDA, FRANGO OU BIFE
    LANCHE: PÃO COM PRESUNTO
    JANTAR: LÍNGUA DE BOI, CARNE SORTIDAS…
    RESULTADO: VICIADA EM CARNE DE PRIMEIRA.
    bye-bye!!

  5. ANONIMA says:

    Oi, tenho 16 anos e estou querendo parar de comer carne, na verdade nunca gostei mt de carne vermelha mas eu como, eu quero parar só de comer carne vermelha, queria saber se tem algum problema, se tenho q substituir por alguns alimentos, obg

  6. doido says:

    Olha , ficar ai pelos cantos pensando na sua consciencia nao vai mudar nada , continuarão a matar animais inocentes para preencher estoques por todo lugar do mundo . Para defender a ideologia de vcs , organizem um manifesto com repudio a tais atos e tentem mudar este sistema . Agora , fikar se culpando porque consumir carne é , no melhor dos casos , insuficiente , ou seja , nada vai mudar com este pensamento individualista de vcs, me desculpem.

  7. Nara says:

    Olá, gostei muito do post, realmente, depois que você toma nojo da carne sua vida fica até mais equilibrada. Decidi parar de comer carne tem um tempinho, o sentimento é inexplicável. Pelo contrário de você, meu corpo aceitou a falta de carne até mais rápido do que eu pensei que fosse ser, não senti falta, mto menos vontade. Agradeço ao terrível cachorro quente que vendia onde eu estuda, me fez tomar repulsa de qualquer coisa morta.

    ( sobre o ultimo comentário aqui… não é se culpar por comer carne querido, e apenas ter consciência de um coisa melhor tanto pra você quanto para onde você habita.
    Por que ainda tem gente que procura por assuntos apenas pra falar e tentar convencer todos que estão errados?.. Se você não segue tal coisa, apenas finja que ela não existe, só isso. Deixei em paz aquilo que você não gosta, não procure pelo que você odeia, né querido…
    😛

  8. Stela Up says:

    Muito importante termos esse tipo de argumento. Não está preocupado em defender apenas uma ideia, mas como uma alimentação baseada em alimentos mais leves e nutritivos fazem toda a diferença. Acho que não existe melhor argumento que esse para reduzir o consumo da carne. A consciência sobre o respeito aos animais e também ao meio-ambiente vem naturalmente, e como vc mesmo diz, a carne gera uma certa repulsa depois de um tempo. E gera mesmo!
    Quando me tornei vegetariana (ou melhor ovo-lacto-vegetariana também, há 6 anos atrás…rs) senti melhoras já no primeiro mês, mas não parei por motivos de saúde, e sim para promover o bem-estar animal, para boicotar esses açougues horríveis.
    Porém, me surpreendi ao perceber que muitas coisas realmente melhoram: no humor, na disposição, no raciocínio (isso mesmo raciocínio) e ao mesmo tempo, é uma forma de atuar contra esse consumo maléfico.

  9. Lucas Oliveira says:

    Um dia desses eu estava circulando as páginas da net, num blog (não lembro o nome), comecei a ler um texto e me deparei com a palavra vegetariano, assim, de relance, e comecei a pensar sobre virar vegetariano, e, quem sabe um dia, vegano. Eu gostaria de saber como começar, pois estou vendo que é um tanto difícil, e principalmente, como enfrentar o preconceito de amigos e família (principalmente família, pois tenho que conviver com eles todos os dias).

  10. mariana says:

    quero demais virar vegetariana, eu amo demais os animais, os defendo com unhas e dentes, mais eu sei que vou ter uma jornada pela frente com meus amigos e familia, nao pelo fato de parar com a carne, eu nunca dei tm bola pra carne mesmo, mais eu sei q vou ter um trabalho pela frente, mais vamos lá!!!

  11. Kamila says:

    Olá pessoal, nem sei como cheguei aqui no blog, eu faço muitas pesquisas… minha vida vegetariana (ovolacto)começou em 2008, mas se efetivou em janeiro de 2010, e desde finalzinho de fevereiro de 2011 decidi me tornar vegan 😀 não é difícil, não tomava leite desde criança, ovo comecei a estranhar (afinal nao é carne, nao é vegetal, q coisa é essa, uma célular?? repulsa total) Mas pesou mais quando vi que não era só morrendo (para fornecer carne) que os animais sofriam… é tão bom poupar alguns, mesmo que tão poucos… é triste não poder fazer mais por eles…
    De saúde estou super bem, cozinho bem, como bem, nunca deixo de comer frutas, cereais, produtos com soja, grãos, quinoa (melhor alimento segundo ONU), muitas coisas integrais, verduras, legumes, hortaliças, oleaginosas, novidades que encontro por aí… bebo água e sucos naturais (isso é tão bom) falando em bom recomendo a Maionese da Superbom é divina!!! há muitas receitas sem ovo e leite, só pesquisar… quem quiser me add no face seja bem vindo Kamila de Freitas Alencar
    ps: já vi o Fabio Chaves do vista-se por aqui, ele e seus projetos são super bacanas 😉
    Abraços
    e Viva aos animais vivos!!!

  12. Williane Dias says:

    Olha como o destino é irônico estou namorando com um filho de açougueiro, mais quando a gente sai, ele me respeita e não se alimenta de carne, continuo na batalha, tentando mostrar as outras pessoas que carne não é necessário para o organismo como muitos mal informados pensam, ainda sou ovo-lacto-vegetariana mais pretendo um dia ser totalmente vegetariana, até agora não senti nada meu corpo em nenhuma hipótese sentiu a necessidade de carne, pelo contrario eu sinto até um alívio,até hoje ainda sofro por preconceito da parte de muitos que nomeiam com nome bestas mais não me importo sou mais feliz assim e é isso que importa ter a consciência limpa.Viva aos que respeitam os ANIMAIS e que não vem ele como alimentos mais sim como amiguinhos .

  13. dauane says:

    Adorei seu texto, estou a algumas semanas pensando no assunto de virar vegetariana, como tenho apenas 14 anos, tive muita reprovação de meus pais.
    Depois que li seu texto, vi que posso sem problemas ser vegetariana, e viver em paz com meus quatro gatos, sem comer sua “família” no almoço.

  14. Geisiane says:

    A algum tempo já estou querendo virar vegetariana, pois comecei a pensar eu amo tanto meus cachorros, pq amo uns animais e como outros? Então ontem no trabalho fiz pesquisas para saber mais sobre o assunto e encontrei este blog.
    Li TODOS os comentários, histórias, e conclui que acho que conseguiria virar vegetariana ou lacto-vegetariana (pois sou apaixonada por queijo *-*). Mas quando cheguei em casa falei para meu namorado sobre a minha decisão, e ele me disse: ” E quando a gente casar? tu vai ter que fazer 2 tipos de comida todos os dias? ou vai começar a não fazer mais carne p/ mim pq tu vai sentir vontade de comer também..? Aí a gente vai terminar se eu não comer carne!” Eu tive que rir né 😛 Mas depois fiquei pensando.. Vocês não sentem vontade de comer carne quando a veem? E quem é casado com quem come carne como são as refeições?

    Beijos :*

  15. Oi Geisiane!

    Acho que a melhor coisa a se fazer é tentar. Não custa nada e você não precisa ficar com todas estas dúvidas. Melhor tentar agora, que você não é casada, do que depois, pois o atrito poderá ser maior. Tentar não custa nada. A qualquer momento você pode parar. Não existe nada a perder.

    Na verdade acho que só existe a ganhar, pois você terá mais uma experiência na sua vida. O pior de tudo é se arrepender, anos depois, de não ter tentado ou experimentado.

    Abraços!

  16. Geisiane says:

    Oi Rodrigo!
    É, vou tentar sim, quer dizer já estou dentando.. Ontem não comi carne, já é um começo né! \o/
    E outra, nem sei se vou casar com ele né, vou continuar com meu pensamento de não comer os bichinhos! hahaha
    E hoje, tu não sente mais vontade de comer aquela carne deliciosa, cheia de molhos e temperos?

    Abraços =)

  17. Não sinto mesmo. O cheiro ainda é bom, mas só de pensar de onde ela vem e de todo o sofrimento envolvido, acho que não vale os poucos minutos de prazer.

    Abraços!

  18. Marcia says:

    Oi Rodrigo
    Sempre gostei dos animais,e quando era pequena presenciei minha avó degolando uma galinha e deixando ela sangrar no quintal,isso sempre me revoltou e eu não comia a carne de jeito nenhum.Também vi toda a minha família reunida,parecia uma festa,para repartir um porco recém morto.Eles estava subindo o morro com ele dentro de um carrinho de mão e quando passaram por mim,o porco começou a urinar.Claro,me recusei a comer qualquer coisa vindo dele.Eu era muito pequena,acho que tinha uns 5 anos,e minha mãe,não conseguia me fazer comer nada que tivesse carne.Depois minha família se mudou pra longe da minha avó e tios,e aos poucos comecei a comer alguns tipos de carne,que minha mãe,incluía nos pratos,como fígado e peito de frango nas sopas.Cresci e comia sempre pouca carne vermelha,na verdade nunca gostei.Depois que casei,fui incluída na família do meu marido,com muitos almoços e jantares com carnes vermelhas e comecei a gostar delas.Há três dias atrás,me deparei com o vídeo TERRÁQUEOS,no dia seguinte fiquei sem comer nada,fiquei enjoada,e desde então,estou pensando seriamente em seguir uma dieta vegetariana.Esse vídeo mostra que todos que consomem carnes são culpados pelas atrocidades acometidas para garantirem o estilo de vida das pessoas.E eu não quero fazer parte disso,sei que não posso mudar o mundo,mas irei me sentir melhor assim.Vou comprar livros e ler mais sobre vegetarianismo,e espero ter sucesso.Um abraço.

  19. Jen Luck says:

    Muito legal sua matéria sobre vegetarianismo, sou novo, tenho 16 anos e decidi virar também, mas o que me incentivou foi a pratica do tênis um esporte que eu amo, e claro uma condição de vida saudável e arbitrária, comida vegetariana é muito boa por sinal, recomendado para todos! 🙂

  20. edson camargo de souza says:

    PARA QUEM É VEGETARIANO NO BAIRRO TINGUI TEM CACHORRO QUENTE VEGETARIANO ,RUA GUILHERME ILHENFELDET,N 690.BARRACA DE CACHORRO QUENTE DOG DA AIA EM FRENTE A SOC ESPIRITA DR LEOCADIO CORREIA.E A SALSICHA É DA SUPER BOM A MELHOR MARCA.O TELEFONE 84838186 OU 84036980

  21. Williane Dias says:

    Hoje eu sou Lacto-Vegetariana ,parei de comer ovo,a cada dia crescendo,sou evangelica e muitos perguntam se é pela religião eu falo que não é pelo amor e pena dos animais .

  22. Geisiane says:

    Olá Rodrigo.
    Hoje, estou aqui para te agradecer e dizer que este post foi um dos maiores MOTIVADORES para me tornar vegetariana.
    Hoje faz exatamente um ano que não como carne! \o/

    Obrigada.

  23. Gabriel says:

    Heey, gostei muito de seu texto, se importa se eu usar o seu texto para me basear no meu blog? Me identifiquei bastante com você e com o texto. Pode Ser? Tranquilo!?

  24. Olá Gabriel!

    Pode usar sim! Somente faça um link para o artigo original.

    Abraços!

  25. deborah says:

    oie tenho 14anos com 13anos começei a ser ovoacta vegetariana durou 3meses e meio nao deu pra continur.motivo? familia nao criticava mais depois de 1mes mais tambem nao comprava quaze nada que me dava forças tipo : vegetal,cereais,frutas e eu começei a ficar com uma baita fome! e quase com anemia tambem intao parei mais hoje algums meses depois eu vltei! e com toda energia possivel bom faiz so 3:33 minutos que voltei mais sei que consigo aguentar coisas do tipo:
    ”voltou a ser porque?”
    ”huuum carne e tao bom quer um pouco?”
    ”voce como oque se nao come carne?”
    ”vai desistir logo ja vi”
    eu so queria o msn de algum vegetariano ovo-lacta
    que possa me ajudar sabe? ter alguem que assim como eu ama os animais e quer protegelos nao comendo..alguem ai? bjs agradeço otimo blog

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *