Conheça Uma das Cervejarias Artesanais Mais Antigas do Brasil

Fachada da Cervejaria Canoinhense

Este fim de semana visitei, em Canoinhas (SC), uma das cervejarias artesanais mais antigas do Brasil: a Cervejaria Canoinhense, de Rupprecht Loeffler (pronuncia-se Léfla). Fomos a uma festa de minha família e, como chegamos cedo, resolvemos conhecer esta velha e tradicional cervejaria da cidade.

Cerveja Mocinha

A cervejaria foi fundada em 1908 pelo pai de Rupprecht Loeffler e pouca coisa mudou desde então. Apesar de seus 90 anos, é o próprio Loeffler que fica em uma mesinha, ao lado da entrada, fazendo às vezes do caixa. A cervejaria é um ponto turístico da cidade e mantém o mesmo maquinário há décadas, sendo que a água usada na fabricação dos 5 tipos de cerveja é retirada de um poço ali mesmo:

Cozimento do Malte

Cozimento Malte

Depois do cozimento, resfria-se a mistura

Resfriamento pós cozimento do Malte

Barris de carvalho alemão para armazenar a cerveja

Barris de carvalho alemão para armazenar a cerveja

O local possui quatro mesas antigas de madeira onde os clientes degustam uma cerveja de receita centenária. Para os dias quentes existem pequenas mesinhas de concreto no lado de fora, no estacionamento.

macaquinhos, macacos e chimarrão

Veados, esquilos, raposas, macacos, gaviões e outros animais empalhados estão espalhados pelo salão principal. Relíquias de um tempo em que caçar era um esporte muito mais comum que o futebol. Segundo o próprio Loeffler ele é que caçava, enquanto que seu irmão empalhava os animais abatidos.

Gambá

Ao pedir para tirar uma fotografia para lembrança, Loeffler se endireitou na cadeira e pegou animado os canecos para o brinde. Ele não dispensa uma cerveja, mesmo no horário de trabalho e consome cerca de 2 litros por dia da água sagrada.

Loeffler, Eu e Natan na Cervejaria

Bebemos uma Maltzbier e levamos para casa um kit com vários outros tipos de cerveja. Pagamos com uma nota de R$50, a qual Loeffler examinou contra a luz, com olho clínico de Alemão.

Saímos alegres por causa da cerveja, mas felizes também por sabermos que lugares como aquele ainda resistem à avalanche tecnológica de hoje.

This entry was posted in Entretenimento. Bookmark the permalink.

32 Responses to Conheça Uma das Cervejarias Artesanais Mais Antigas do Brasil

  1. Então proponho um brinde também! 🙂

  2. Impressionante. Não se fazem muitos negócios por amor ao produto nos dias de hoje. 🙂

    Um viva ao velhinho Loeffler!

  3. Felipe says:

    ERRATA:
    2 “livros” por dia da água sagrada.

    🙂

  4. Haha, gosto tanto de livros que meus dedos escrevem ela sem querer!! Obrigado, corrigido!

  5. Bogdano Arendartchuk says:

    Massa!

  6. Carlos Horylka says:

    minha familia vem de Canoinhas, há muitos anos não visito a cidade, na próxima ida tentarei chegar a esta cervejaria 🙂

  7. Você é de Canoinhas Horylka? Que coinciência! Vivi lá até os meus 12 anos de idade…

  8. Carlos Horylka says:

    na verdade minha família é de lá, eu viajava para lá com mais frequencia enquanto minha bisavó ainda era viva; curioso foi perguntar para a minha avó e ela me dizer que conheceu o lugar, na próxima ida a Canoinhas, já está marcada uma visita.

  9. Zelia Brauhardt says:

    Eu nasci em Felipe Schimidt, mas fui registrada em Canoinhas. Adoro aquela cidade, entratanto moro em São Paulo há muitos anos.
    Minha família ainda mora em Três Barras, onde morei 21 anos porém nunca conheci a Cervejaria Canoinhense do Sr. Léfla. A propósito amanhâ dia 15 estarei viajando para T. Barras para visitar minha mãe…e logicamente irei tomar alguns canecos de Cerveja.
    Uma catarinense de Canoinhas perdida em São Paulo.

  10. Jorge Pechibella says:

    Morei em Curitiba há muitos anos atrás e viajei muito na região sul e conheci a cidade de Canoinhas. Dormi muitas noites no Hotel Schultz..ou outro nome parecido:, até conheci pessoas muito influentes da sociedade de Canoinhas. Todavia nunca ninguém me falou a respeito da Cervejaria Canoinhense. A prefeitura deveria “premiar” uma empresa como essa. É um marco histórico, e um verdadeiro “case” de marketing.
    Atualmente gasta-se milhões em marketing para se “perpetuar” uma marca ou um produto no mercado, o Sr. Léfla como 90 anos de idade fez isso apenas com sua vontade e empreendedorismo.
    Parabéns a família “Lefla”.

  11. Patrícia Valadares Souza says:

    Meus amigos de Canoinhas, Santa Catarina
    Fico feliz de saber que existe uma cerveja diferente das que já estamos acostumados a tomar aqui no Brasil.
    Quem quiser me convidar para tomar algumas….é só me escrever.
    Beijos,
    Path

  12. Mariana Medioli says:

    É só me chamar que eu vou…..
    Mas tem uma coisa, mande a passagem de avião para mim….ok?
    Beijos ardentes e ardidos…..
    Mariana

  13. Paulo José Santana says:

    Quero tomar todas, lamber todas e beijar todas….
    Claro, estou falando da cerveja, né? rsrsrsr
    Quem tiver alguma contra fale agora ou beba a Mocinha para sempre.
    Abraços apimentados,
    Do safado que ama as mulheres,
    Paulo J.

  14. Sandra says:

    Meninos de Canoinhas!!! Quero conhecer essa cerveja artesanal….hummmmmm tá me dando água na boca!!!
    Pena que ela se chama “Mocinha”, devia se chamar “Mocinho’, né? rsrsrsr
    Bjs
    Sandrinha/S.J.do R.Preto/SP

  15. Flavio Renato Ramos de Lima says:

    Na verdade o velho Loeffler continua na ativa, estas fotos do atalho abaixo foram tiradas na sexta-feira dia 28 de março de 2008.
    Ele continua a fazer a conferencia do bar/cervejaria/depósito. Cobra, paga, faz troco.
    Não usa óculos, nem aparelho para audição.
    Extremamente simpático.
    Para a a Sandrinha de Sâo José do Rio Preto, não tem nenhuma cerveja chamada Mocinho,mas tem mais tres cervejas: Jahu, Nó de Pinho e Malzebier

    http://picasaweb.google.com.br/Frlima/CervejariaLoefflerCanoinhas

  16. Eduardo Kellner says:

    Ola!!!!
    Posso dizer a todos vcs, que me sinto privilegiado por passar minha infancia bebendo o “capilé” (xarope) do “léfla”.
    Depois na juventude, virei apreciador das cervejas, e até hj costumo beber este liquido precioso.
    Moro a 3 anos em Brasília, e sempre que algum amigo vem me visitar, traz um kit bier de lá.
    Quem tiver oportunidade, digo que deve fazer
    uma visita….

  17. Marcos Antodeoli says:

    Eu nasci em Felipe Schimidt, meu nome é Marcos Antodeoli, mas fui registrado em Canoinhas. Adoro aquela cidade, entratanto moro em São Paulo há muitos anos.
    Minha família ainda mora em Três Barras, onde morei 21 anos porém nunca conheci a Cervejaria Canoinhense do Sr. Léfla. A propósito amanhâ dia 15 estarei viajando para T. Barras para visitar minha mãe…e logicamente irei tomar alguns canecos de Cerveja.
    Um catarinense de Canoinhas perdido em São Paulo.

  18. Kelly Müller says:

    Pessoal, sou realmente privilegiada. Moro em Canoinhas, conheço o adorável seu “Lefla” e família. A descrição da cervejaria foi perfeita. É assim mesmo que funciona. Bom, dá para ressaltar que o chopp feito no local é delicioso. Vale a visita, a prova da cerveja. É motivo de orgulho sim para nossa cidade ter um lugar como esse, mas poderia ser mais valorizado por parte de todos… Coisas que infelizmente estamos acostumados a vivenciar… Venham conhecer!

  19. Sou de Canoinhas e morava quase em frente à casa do Sr. Rupprecht Loeffler.
    Quando era menino, ia sempre buscar fermento na cervejaria, que minha mãe usava para fazer pão, quando experimentava um pouco da cerveja preta, gentilmente oferecida pelo Sr. Loeffler.
    Hoje moro em Palmeira (PR), e sempre que vou a Canoinhas dou uma passada pela cervejaria, para
    relembrar daqueles saudosos tempos!

  20. Fabio Barcellos says:

    A familia de meu falecido pai é de Canoinhas. Quando fomos levar as cinzas dele para ser jogada no local que ele nasceu, visitamos a cervejaria, pois toda vez que íamos visitar nossos parentes, davamos uma passada na cervejaria. Grande abraço ao sr Ruppert, e aos meus parentes de lá. Fábio Barcellos.

  21. Olá, meu primo Fábio! Estivemos junos em Canoinhas, naquela ocasião.
    Saudades!
    Abraços a todos os parentes e amigos de Canoinhas!

  22. Any Lilian Barcellos says:

    Oi!! Sou irmã do Fábio Barcellos e prima do Everaldo Barcellos… visitei a cervejaria quando tinha 6 anos, ocasião em que passei 15 dias na casa de meus tios Leonel e Mira Barcellos. 48 anos depois voltei a visitá-la, ocasião em que espargimos as cinzas de meu pai no Rio Verde… Abraços a todos os parentes que nos receberam com muito carinho… Any Barcellos

  23. jimclaudinho says:

    Sandrinha é so dizer a data da sua chegada que iremos estar te esperando com muito prazer!

  24. Renato Holz says:

    Morei em Canoinhas no ano de 1961, e tive a alegria de conviver cvom a família Loeffler,
    e a satisfação de vez ou outra “FILAR” UMA CERVEJINHA.
    A produção em pequena escala como a desta cer-
    vejaria prima pela qualidade, pois normalmente
    e feita por seus donos, que além de muita maes-
    tria fazem seus produtos com muito amor e orgu-
    lhosamente põe seu nome no produto.
    Parabéns ao Sr Ruprecht e seus familiares.
    Renato Holz

  25. maria somoza says:

    Eu conheco esse senhor ele é pai dew uma grande amiga Doris, e ele é uma docura de pessoa e esse deve ser o segredo de sua longevidade, além é claro da ceva que fabrica. Parabéns !!!
    Maria Somoza
    Flprianopolis SC

  26. ERNESTO GUIDON says:

    Parabens a toda a familia do Sr.Rupprecht Loeffler, não só pela cervejaria, mas tambem por ter um empreendedor tão simpático na família. Deveriam divulgar as outras marcas de cerveja que são fabricadas como a JAU que foi fornecida para esta cidade na ocasião de um evento faz algum tempo com a imagem do avião JAU na embalagem, imagem que preserva a memória do Sr. João Ribeiro de Barros, o primeiro aviador a atravessar o Oceano Atlantico de avião sem escala.Parabens a toda a familia mais uma vez por tudo que representa.Ernesto Guidon e Família.

  27. ivone rosini says:

    Conheci o Sr.Loefller sua família e a cervejaria pessoalmente, são pessoas maravilhosas, e que realmente amam o que fazem.Parabéns ao Sr rupprecht e que Deus o ilumine sempre.

  28. narawinter says:

    Parabens pela iniciativa.Pessoas devem ser homenageadas sempre e em vida .Tio Ruprecht é uma pessoa ESPECIAL.Espero que filhos continuem e dêem apoio a este trabalho.Abraços com saudadessssssssssssssss

  29. Rui Carneiro says:

    Tive o privilégio de assistir, em Canoinhas-SC, no Cine Queluz, dia 09.08.2010, o lançamento do documentário “Cerveja Falada”, retratando um pouco da história do Sr. Loeffler. Com a presença dele e da esposa dele.
    http://www.aprendendoporai.blogspot.com

  30. rodrigo says:

    ele morreu ontem = Rupprecht Loeffler
    voces poderiam fazer uma materia especial

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *