Watchmen – O Filme

Segundo o blog oficial, hoje, 06/03/2008, falta um ano para a estréia do filme Watchmen. Anotem nas suas agendas!!

Eu li a história original, nos gibis, quando foi lançada aqui no Brasil por volta de 1986. Da minha coleção monstro de gibis, esta foi uma das únicas séries/revistas que guardei, junto com o Cavaleiro das Trevas e mais algumas outras. Todo o resto, mais de 1.000 gibis, embalei e distribuí numa favela num dia das crianças.

E para quem não conhece Watchmen, aqui vão algumas fotos dos personagens principais, com subtítulos que acho que representam os personagens.

Comediante – O sarcástico

Comediante

Nite Owl – O Professor Pardal

Nite Owl

Ozymandias – O Poderoso

Ozymandias

Rorschach – O Louco

Rorschach

Silk Spectre – A Coitadinha

Silk Spectre

E o último não é da produção do filme, mas é um dos mais inspiradores e intrigantes personagens da história, o Dr. Manhattan. No filme ele será totalmente feito de forma digital:

Dr. Manhattan – O Deus

Dr Manhattan

Guarde lugar na fila do cinema, pois se for metade do que o gibi original foi, já vale a pena o ingresso!

E você, já leu Watchmen?

This entry was posted in Cinema, Entretenimento, Quadrinhos. Bookmark the permalink.

9 Responses to Watchmen – O Filme

  1. Esse Ozymandias do filme ficou uma bosta.

  2. Haha! Eu fiquei meio decepcionado com o Nite Owl. Para mim ele sempre foi meio pançudinho e sem muito pinta de herói. Na década de 1980, quando o gibi foi lançado, o “Coruja” tinha a cara de um ator, que agora não lembro o nome. Achava ele perfeito, fisicamente, para o papel. Mas 20 anos depois não rola mais. Se lembrar posto aqui quem era…

  3. O corujinha ficou ruim também, mas eu até aceitava. Agora, o Ozzy… pelamor. E pelo jeito não fui só eu que achei:
    http://www.postmodernbarney.com/2008/03/not-response-they-were-hoping-for.html

  4. Liber says:

    Olá, Rodrigo!

    Sobre esse Watchmen, eu não cultivo muitas esperanças. Apesar do Snyder ter feito um bom trabalho com 300, Watchmen é o tipo de história que requer uma aproximação diferente da “ação vertiginosa e espetacular” e, a julgar por essas fotos, parece-me que o que não vai faltar nesse filme é ação vertiginosa e espetacular (o que é aquela foto da Silk Spectre, meu Deus?).

    Ah, obrigado por visitar meu blog. Meu tema de mestrado foi focado na obra do Lourenço Mutarelli sim. Estou trabalhando nas últimas modificações e em breve creio que a versão final estará disponível na web, através do site do ppgte (www.ppgte.cefet.br). Mas eu te mantenho informado.

    Valeu!
    Grande abraço!

  5. Byte says:

    cara.. o Manhattan nao sera digital..sera ator mesmo…Billy Crudup é o nome do ator.

  6. giseli says:

    Watchmen é duca! (o gibi). Graças a uma boa alma, tive oportunidade de ler esse gibi, muito interessante mesmo! É bem diferente dos outros gibis de ação, foge mesmo ao “convencional”.
    Quanto ao filme… bom, não vou esperar nada do filme, para não criar grandes expectativas e me divertir só. Espero que valha mais do que a pipoca do cinema pelo menos…

  7. Naomi says:

    Realmente esse Ozymandias está de doer… cara de molecote do caramba!! Não transmite um décimo do que a imagem do personagem revelava de sua busca pela perfeição e poder!
    E espero que essa aparente “ação vertiginosa” que Liber tão bem comentou seja apenas um chamativo para os não-fãs – ainda tenho esperanças de que não comprometa o ritmo do restante do filme…

  8. Pablo says:

    Não vi nada de bom nesse filme, tem muito blá blá blá, história péssima, cheio de buraco na história, e não entendo como teve toda essa repercussão, só na minha sala saíram pelo menos 4 pessoas no meio do filme, eu só não sai porque tinha esperanças que ele ia melhorar, uma história que quer ser a rebelde das histórias, mais no cinema só quer faturar como qualquer filme Hollywoodiano, senão não teria o orçamento tão alto e toda aquele Bla bla do Allan Moore- oh eu odeio Hollywood, mais compre minhas histórias e façam filmes-. Zack Snyder é tão preguiçoso que fez a cópia do HQ em todos os sentidos, mais Cinema não é Gibi, tanto que a qualquer momento eu estava imaginando aparecer na tela quando o cara batia aqueles – Pow, Tum, Tchaá – em forma de balõezinhos de gibi. Decepcionei-me muito com o filme, não tem nada de Inteligente que eu tenha visto, vários diálogos filosóficos, querendo cutucar os políticos, Deus, a humanidade, ohh o mundo cruel.. Mas nada de incrivelmente diferente. Os “heróis” matavam quem matava crianças, no entanto os “heróis” matavam mulheres grávidas e estupravam, o “Deus” do filme sabia tudo, mais caiu no truque mais barato dos filmes, e Inteligentão “previa” o que todo mundo ia fazer, quais as reações e pensamentos de todo o mundo para fazer o plano Infalível e o “nada de surpreendente final”. As únicas coisas que na minha modesta opinião se salvaram foi a trilha sonora, que é tão boa que não combinou com o filme. De longe o PIOR PIOR PIOR filme que assisti até hoje, se soubesse que ia ser assim tinha ido assistir um daqueles idiotas “besteirol americano”, “burrinhos” a nível Alan Moore mais que pelo menos vale uma ou duas risadinhas. Agora é só esperar o naufrágio nos cinemas agora, que convenhamos Watchmen não tem tantos fãs assim, tem muitos curioso, e chega dessa desculpa que quem não gostou do filme ou é burro ou não leu o gibi, nada haver, quem quer filosofia que vá ler, Platão, Sócrates, Marx então em vez de gibis, quem quer sangue vá assistir Jogos mortais o Barbero Demoniaco, e quem quer pornochanchada vá assistir aos filmes brasileiros antigos, se diverte mais do que assistir a está “obra-prima”, essa é a minha modesta opinião, pra quem estiver lendo e quiser assistir o filme no cinema, antes que seja tarde e você já tenha pago o ingresso.

  9. Pingback: Empirical Empire

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *